sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

ADEUS ANO VELHO, QUE VENHA O ANO NOVO!!!

Agora que o ano está a acabar é tempo de pensar no que passou. É tempo de pensar nos erros que se cometeram e nos ensinamentos para não voltar a passar por eles... Pensar em desilusões e pessoas que nos marcaram pela negativa e arrepender de me ter entregue assim a quem não merecia...
Por outro lado pensar também no bom que aconteceu e sim em verdadeiros amigos que se conheceu e que perduraram pela vida fora.
Este ano que esta agora a acabar aprendi a dar mais valor a mim mesmo e preferir estar sozinho do que dar valor a quem não merece e estar acompanhado, pois há quem acabe por não respeitar os sentimentos e a entrega que se tem.
A vida é curta demais para estar a ficar chateado com pormenores e gente sem interesse que somente olham para o seu umbigo e pensam no seu bem estar...
Por outro lado este foi o ano da realização de um grande sonho, o sonho de entrar para o meu clube do coração, assinar pelo SLB ainda por cima no dia em que completei 33 anos foi um marco que ficará para sempre guardado na minha memória. Vestir o manto sagrado que é a camisola do SLB, sentir as vitórias das minhas equipas de uma maneira ainda mais especial, sentir a emoção de ouvir o meu hino e desta vez não ser um mero espectador mas sim parte integrante do jogo... algo que ainda não consigo explicar pois é uma emoção enorme que me deixa sem palavras.
Sou e serei sempre um eterno sonhador e por isso acredito que tudo vai melhorar, que a vida de todos vai ficar melhor e que iremos voltar todos a sorrir novamente. Para mim apenas peço, sucesso (no trabalho e no hóquei) e saúde... tudo o resto virá por acréscimo...
Que venha o novo ano, novas experiências, novas aventuras, novos desafios e novas alegrias.
DESEJO A TODOS UM MAGNÍFICO 2012!!!!

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Época Natalicia

Para mim é uma época deprimente e uma época de hipocrisia.
No Natal, ligamos a TV e vimos falar dos sem abrigo, das pessoas necessitadas, das pessoas que nada tem para se agasalhar... será que essas pessoas só existem no Natal? será que nos restantes dias do ano essas pessoas são invisíveis???
Há muito que para mim o Natal deixou de fazer sentido, talvez um dia se tiver um(a) filho(a) mude novamente de ideias, mas neste momento o que se vê é um consumismo exacerbado e nada adequado às dificuldades que as famílias vivem...
Todos falam em crise mas uma pessoa entra num centro comercial e vê as lojas apinhadas de pessoas.
Enfim, infelizmente continuamos a viver numa sociedade em que o consumismo fala mais alto que a inteligência. Digamos também que somos bombardeados diariamente com inúmeros anúncios a fazer propaganda a este ou aquele produto. O ser humano por si já é um consumista por natureza e ainda nos obrigam a ver mais propaganda que nos incentivam a ser ainda mais.
Para aqueles que gostam, tenham um Santo e Feliz Natal, para aqueles como eu que é apenas mais um dia do ano, olhem comam e bebam sempre serve para alguma coisa este dia.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Podem tentar mas não vão conseguir

Sempre que pensarem em atacar-me ou tentar derrubar-me pensem antes, pois é com isso que me dão força para lutar e vencer.
Sempre ouvi dizer que dos fracos não reza a história, por isso fraco é o que nunca serei. Conseguirei dar sempre a volta por cima, sempre, mesmo quando menos esperam.
Sou assim, imprevisível e lutador mesmo que pensem o contrario... posso ter muitas duvidas na minha cabeça, muitos conflitos internos, mas acabo sempre por triunfar.
Quem tiver a ler deve pensar que sou convencido, a eles eu respondo: "confio em mim, pois se não o fizer mais ninguém o fará...."

Aprendi que na derrota tiramos sempre alguma coisa positiva, que conseguimos sempre ver o lado positivo em tal adversidade.
Cerrar fileiras e encarar o touro de frente, qual forcado no centro de uma arena... que não vira a cara a luta e nunca desiste mesmo depois de uma tentativa falhada.

Gosto de um bom desafio, que me levem aos limites para ver até onde posso ir, e depois de vencer mais uma batalha vem a descompressão e o sentimento de dever cumprido e mais do que isso o saber que se fez tudo de uma forma profissional e competente e que o resultado é o esperado.